Blog Casa Assombra

Apenas 1 e-mail mensal com notícias sobrenaturais.

Não enviamos spam. Apenas 1 e-mail por mês.

Um dos Maiores Casos da Ufologia Mundial: ET Varginha

Um dos Maiores Casos da Ufologia Mundial: ET Varginha

Quem nunca ouviu falar sobre o famoso caso do ET de Varginha? Até mesmo quem não é interessado pelo universo ufológico conhece o caso pela grande repercussão que teve na mídia da época.

O que a maioria das pessoas não sabe é o tamanho do caso de Varginha e quantas evidências envolvem este caso que é um dos maiores e com mais elementos da ufologia mundial.

São muitos os acontecimentos que foram registrados no ano de 1996 na cidade de Varginha no estado de Minas Gerais, desde avistamento de Ovni, queda de aeronave, avistamento e resgate de entidades biológica extraterrestres, envolvimentos de forças armadas nacionais e até mesmo óbito de um militar,  vamos sintetizar todas as informações para os que não conhecem e oferecer uma oportunidade de nostalgia para quem já estudou este caso a fundo.

O Avistamento do Ovni Pelo Casal Freitas.

Varginha é uma cidade do interior de Minas Gerais que fica em torno de 300 KM de distância da capital Belo Horizonte, o primeiro fato deste caso ufológico conhecido mundialmente é o relato de um casal de sitiantes que moram em torno da cidade de Varginha, eles são a senhora Oralina e seu marido Eurico de freitas.

No dia 13 de janeiro de 1996 o casal relata que por volta de 1 hora da manha escutou um som como o de um trovão só que extremamente mais alto, e uma vibração incomum. Isso fez o casal levantar e sair de casa para tentar entender o que estava acontecendo já que além do som alto seus animais também estavam assustados.

Quando Oralina saiu de casa a primeira coisa que ela viu foi seu gado correndo e percebeu que já não tinha mais nenhum som ou vibração, porém foi quando ela olhou para os seus que viu algo extremamente assustador. Oralina disse que viu um imenso objeto voador, o objeto tinha formato de charuto e não emitia nenhum tipo de luz nem som mas parecia estar envolto em uma névoa transparente.

Neste momento Oralina chamou seu esposo Eurico que quando viu o Ovni embora tenha ficado assustado ficou do lado de fora de casa junto com Oralina observando, e ao contrário da maioria dos casos de Ovnis não foi abruptamente rápido. Aquele Ovni em no formato de charuto tinha em torno de 10 metros de comprimento e algumas partes móveis, e o casal relata que ficaram observando o objeto por um período de mais ou menos 40 minutos perdendo altitude em uma manobra que parece uma clara tentativa de pouso.

O objeto perdendo atitude seguiu em sentido a rodovia Fernão Dias que atravessa a região, e o casal não conseguiu mais visualizar o objeto.

O Piloto Carlos Eduardo.

Já raiando o dia o piloto comercial Carlos de Souza  que passava pela rodovia relata que viu o mesmo objeto, e como o casal do sítio ele também dizia que o objeto perdia altitude e libera uma fumaça lateralmente como se estivesse com alguma avaria e neste momento o Ovni fazia barulho inconsistente o que Carlos de Souza julgou como se fosse o barulho de um equipamento com problemas mecânicos.

Carlos de Souza disse que o Ovni perdia altitude de maneira não convencional, e que aparentemente com algum problema mecânico ainda tinha energia para conseguir planar e procurar algum lugar para pousar.

Carlos de Souza seguiu o objeto que parecia ter chegado ao solo em uma região próximo a rodovia foi quando uma coisa surpreendente aconteceu, se é que podemos dizer que algo neste caso possa ser mais surpreendente do que o caso em si.

Militares Em Alerta

O piloto Carlos quando se aproximava da região em que o Ovni parecia ter chegado ao chão foi barrado por um militar fardado que sem mais nem menos simplesmente disse que ele teria que sair dali imediatamente, Carlos de Souza relata que no local havia dois caminhões do exército e por volta de 40 soldados, além de 1 helicóptero e 1  ambulância.

Carlos de Souza ainda disse que viu vários objetos no chão o que ele imaginava ser partes do Ovni que até aquele momento ele imagina ser um avião ou aeroplano. Carlos pegou um fragmento que estava no chão próximo a ele, um objeto metálico com uma espessura muito fina parecida com um papel alumínio e quando Carlos amassou o objeto e abriu a mão novamente o objeto simplesmente se desdobrou e voltou ao seu formato original.

Este relato de objetos que são indeformáveis e que tem uma memória mecânica é extremamente comum nos casos ufológicos, embora nosso conhecimento ainda seja pequeno em relação a Ovnis com certeza um dos materiais que os compõem sem dúvida tem esta característica em comum.

Enquanto Carlos observava o objeto metálico o militar fardado, de maneira muito rude tomou o objeto da mão de Carlos e ordenou para que ele saísse daquela área imediatamente.

Já de saída do local Carlos conseguiu visualizar que os militares faziam uma varredura na mata recolhendo os fragmentos do Ovni. Em cima dos caminhões haviam partes maiores da aeronave e sentiu um forte cheiro de amônia.

Como lhe foi ordenado Carlos foi embora, neste momento já era por volta das 10:30 Carlos então parou em uma posto de gasolina a alguns quilômetros do local, foi quando ele foi abordado por um homem que estava em um opala azul.

Este homem o chamou pelo seu nome completo mesmo sem ele ter se apresentado a ninguém, e falou alguns dados pessoais de Carlos como nome de seus pais e seus endereços e de forma intimidadora mandou Carlos ir embora dali e nunca mais falar sobre o que ele viu naquele dia.

Manhã do dia 20 de Janeiro em  Varginha

Não sei se você leitor prestou atenção mais até o momento nem tínhamos chegados aos relatos dos fatos acontecidos na cidade de Varginha mas vamos começar agora.

O bairro onde houve os acontecimento na cidade de Varginha é o Jardim Andere, na manhã do dia 20 de janeiro (Isso mesmo 20 de Janeiro 7 dias depois dos acontecimentos que relatamos anteriormente), moradores observaram uma movimentação no matagal próximo as casas e imaginaram que era algum animal selvagem e ligaram para os bombeiros.

Os bombeiros chegaram ao local e começou a busca pelo tal animal selvagem, mas logo em seguida chegou também ao local um caminhão do exército, estranho não é mesmo?

Os militares entraram na mata e logo houve relatos de 2 disparos e então os moradores viram que os militares voltaram para os caminhões com 2 sacos pretos aparentemente como os que são usados para carregar cadáveres e 1 deles havia algo dentro que ainda se debatia.

Os militares então foram embora com as criaturas ou animais em custódia.

O Famoso Caso das Três Irmãs

Neste mesmo dia por volta das 15 horas o episódio que mais deu ênfase e projeção midiática ao caso do ET de Varginha aconteceu.

As 3 irmãs Katia de Andrade Xavier (22), Liliane de Fatima Silva (16) e Valquíria Aparecida Silva, voltavam para sua casa por um caminho normal que sempre faziam. Resolveram então atravessar por meio a um terreno para encurtar o caminho. Este terreno que de um lado era no bairro Jardim Andere e do outro lado era bairro Santana ficava próximo a várias obras de um novo bairro que estava sendo estruturado na época.

Enquanto atravessavam o terreno Katia de Andrade viu em um muro a criatura que ficou mundialmente conhecida como o ET de Varginha, Katia assustada gritou e foi quando sua duas irmãs também viram a criatura.
A descrição das irmãs foi de uma criatura com pele marrom, olhos grandes e vermelhos, calombos como chifres na testa, e no momento em que kátia gritou a criatura as fitaram imóvel, logo que as irmãs viram se assustaram e correram.

As três irmãs encontraram com a mãe e a disseram que acabaram de encontrar com uma criatura estranha, talvez um demônio, imediatamente a mãe foi ao encontro do local que as meninas relataram o encontro aproximadamente depois de 30 minutos a mãe das meninas chegou ao local mas não encontrou nada, sentiu apenas um forte cheiro de amônia e viu uma marca no chão.

Alguns vizinhos próximos à área disseram que assim que as meninas passaram o corpo de bombeiros chegou ao local e resgatou o estranho animal que estava no terreno.

 Nos dias que seguiu 2 homens que não identificaram de qual corporação eram procuraram a família das meninas e ofereceu dinheiro para que não tocassem no assunto e nem dessem mais declarações para imprensa, uma oferta com um tom bem ameaçador.

O Policial Marco Eli Chereze

Neste mesmo dia em que as meninas foram testemunhas oculares de um ser extraterrestre, ocorreu uma forte chuva em Varginha que a população local lembra até hoje.

Além de existirem forças do exército mobilizadas na cidade a polícia militar do município também estava em alerta com uma ordem simples que era “ficarem atentos para qualquer situação estranha que fosse relatada pela população.”

O Policial Militar Marco Eli Chereze naquele dia estava de plantão como boa parte do efetivo da polícia, ele patrulhava a Rua Benevenuto Braz Vieira que era a rua em frente ao terreno que as meninas viram a criatura cerca de 5 horas antes.

Com a chuva muito intensa que caía por volta das 20 horas a visibilidade do carro era muito reduzida, foi então que o Marco Eli Chereze atropelou alguma coisa com sua viatura. Imediatamente o Policial Militar desceu do carro e viu a criatura que parecia ser a mesma que as meninas viram no terreno, ele não pensou duas vezes pegou a criatura colocou no carro.

Pelo rádio Marco comunicou que estava em posse de uma criatura e logo foi ordenado que ele levasse a criatura para o hospital Regional de Varginha que naquele momento já tinha uma ala completamente isolada e reservada para uso militar.

Porém a criatura capturada não ficou por muito tempo no hospital regional de Varginha e logo foi transferida para o hospital Humanitas que fica na mesma cidade. Como é muito comum no mundo da ufologia após os seres biológicos ou Ovnis estarem em posse dos militares simplesmente não temos mais notícias.

O Policial Marco Eli Chereze infelizmente ainda foi notícia por mais tempo, ele foi internado com um caso infeccioso e um pequeno corte no braço, e foi tratado por volta de 25 dias em 2 hospitais inclusive um hospital militar, nenhum médico conseguiu diagnosticar o que o Policial tinha, e no dia 15 de fevereiro de 1996 Carlos Eli Chereze faleceu.

Pouco antes de sua morte o policial Marco confessou no CTI na presença de sua irmã e de um médico que estava envolvido na captura da criatura que estava em posse dos militares.

Marco Eli Chereze teve ainda em seu laudo do IML o relato de ter tido seu cérebro removido para estudo e pesquisa, algo que é no mínimo incomum.

Existe ainda o relato de que houve a morte de um soldado sob as mesmas circunstâncias mas como sabemos o exército não facilita o acesso à informação.

Zoológico de Varginha

O zoológico da varginha nos meses seguintes teve algumas mortes de animais, porém o estranho era que os animais não apresentavam nenhum sintoma que é comum quando um animal está doente como, falta de apetite e reclusão, os animais simplesmente morriam.

Após as mortes eram feitas necropsias nos animais e amostras enviadas para exames, mas nunca houve nenhum resultado que explicasse as mortes.

No zoológico havia um salão de festas onde em 21 de abril de 1996 os funcionários fizeram uma confraternização, a funcionária Terezinha Gallo se afastou um pouco das demais pessoas para fumar, foi quando ela viu próximo a uma grade uma criatura que tinha mesma descrição da criatura que as três irmãs viram e que o Marco Eli Chereze Resgatou.

Terezinha Gallo afirma que não conseguiu ter nenhuma reação e que a criatura estava em pé parada olhando para ela e assim ficou por volta de 5 minutos.

Terezinha Gallo afirmou categoricamente que a criatura que viu não pode ser de maneira nenhuma confundida com os animais do zoológico.

Conclusões, Teorias e Reflexões

Primeiramente tivemos em nosso país simplesmente um dos casos mais fantásticos da Ufologia Mundial com muita testemunhas oculares de Ovnis e criaturas extraterrestres.

Vimos que além do que foi apresentado na mídia de massa que é o caso das três irmãs, muitas outras coisas aconteceram em Varginha no início de 1996.

Um dos pontos que nos chama mais atenção foi a rapidez com que o exército esteve presente principalmente no pouso ou queda do Ovni nas proximidades da rodovia Fernão Dias, isso nos mostra com clareza que existem setores do exército exclusivos para monitorar o fenômeno Ovni.

Não só um setor destinado a monitorar como também existem recursos prontos a serem empregados no momento em que for necessário como foi relatado, muitos soldados, veículos, ambulâncias e Helicópteros de grande porte.

O setor de contenção de informação também existe e trabalha de maneira muito rápida e eficiente, usando ameaças e ofertas de dinheiro a missão deles é coibir qualquer tipo de vazamento de informação, o nossos Homens de Preto existem e estiveram em franco trabalho em Varginha.

O grande estrondo ouvido pelo casal Freitas foi confirmado por muitos moradores da cidade de Varginha que fica a alguns quilômetros dali, existe uma teoria plausível que este extraindo tenha sido causado pela abertura de um portão espacial ou dimensional por onde o Ovni com as criaturas tenham chegado em Minas Gerais.

Neste caso do ET de Varginha não houve relato de nenhuma comunicação física ou telepática entre as Entidades Biológicas Extraterrestres e os seres humanos, o que nos leva a refletir que talvez este tenha sido um caso de emergência onde o Ovni foi forçado a um pouso forçado e talvez os Extraterrestres que vieram ao solo não tivessem treinamento ou equipamento para este tipo de comunicação, sem dúvida a missão deles não era falar conosco.

Uma das grandes expectativas agora é que os documentos do exército que foram classificados como Ultrassecretos serão liberados em 2021 como manda a lei de acesso à informação, será que detalhes como a biologia, origem e destinos das criaturas virão a luz finalmente?

 

Esperamos ansiosos.

 

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares